Aprenda a controlar o calor!

Aprenda a controlar o calor!

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, o conforto térmico não depende apenas da temperatura do ar que circula no ambiente. Segundo a ASHRAE (Sociedade Americana de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ar Condicionado), o conforto térmico é uma condição mental de cada indivíduo e é sentido de forma subjetiva. Ou seja, é possível que você sinta calor enquanto eu sinto frio dentro do mesmo ambiente. Por exemplo, você está dentro do quarto com o ar-condicionado ligado e está sentado na cadeira em frente ao computador e sente frio, mas de repente sente a vontade de deitar na cama que fica ao lado da janela e de repente você começa a ter calor! Doido isso, né?!! Mas é completamente normal e o melhor, controlável!! Continua aí que você vai entender.

Porque acontece esse fenômeno?

Existem algumas variáveis para ter um conforto térmico, sendo divididas em 3 grupos: variáveis físicas, humanas e ambientais.

– As variáveis físicas e humanas, infelizmente, a maioria você não consegue controlar ou controlar de imediato, porque variam de acordo com a SUA percepção de conforto térmico, ou seja, o seu costume, a região que você nasceu, seu metabolismo, seus hábitos alimentares, altura, sexo, etc. Entendeu?!

Porém, as variáveis ambientais você pode manipular ao seu favor, rapidamente, e a SOMMAR vai te mostrar como!

Variáveis ambientais

Vamos lá! Existem 4 variações ambientais que podem ser controladas:

– temperatura do ar;
– umidade relativa do ar;
– velocidade do ar; e
– temperatura radiante.

Esses fatores equilibrados em conjunto e ajustados às variações físicas, vão te deixar com a consciência tranquila em relação ao conforto térmico.

Tanto a temperatura do ar quanto a umidade, você pode controlar através do ar-condicionado, colocando em uma temperatura favorável para o conforto térmico, ou seja, sem sentir muito frio, se não vai te atrapalhar na hora de se concentrar para os estudos e trabalho. Perfeito?!

Então, sobra a velocidade do ar e a temperatura radiante. A velocidade do ar a melhor solução seria um ventilador ou, caso seu apartamento seja bem ventilado, simplesmente abrir as janelas. Porém, nesse calor de Recife, é quase impossível depender apenas do ventilador ou abrir as janelas e optamos por ligar o ar-condicionado. Só que em certos horários do dia até o ar-condicionado não dá conta e o consumo de energia vai lá pra cima. E porque isso acontece? Por conta do sol!!

E como podemos amenizar esses problemas? Como é possível manter a temperatura do ambiente mais agradável sem depender tanto do ar-condicionado e ainda economizar energia no processo?

Parece muito complicado, mas é bem simples. Controlando a última das variáveis ambientais: a temperatura radiante do sol. Que é a variável responsável pelo calor que está entrando no espaço. Pensa comigo, vai ficar muito mais fácil controlar todas as outras variáveis se diminuirmos a quantidade de calor que está entrando dentro do nosso ambiente. Fazendo isso, ajuda a amenizar a temperatura do ar e , consequentemente, diminui a necessidade excessiva do ar-condicionado dando aquela economizada na conta de energia.

Então, para finalizar, controle a quantidade de calor que está entrando no seu ambiente e use uma roupa mais leve, nada de colocar casaco dentro de casa, e desse jeito pode ficar tranquilo que o calor não vai ser tão percebido como costuma ser!

“Mas Victor, se eu colocar uma película escura ou fechar as cortinas o dia inteiro, além de gastar mais com iluminação vou perder produtividade sem a iluminação natural, como é que eu faço?”

Fica tranquilx! Sabe quem pode te ajudar nisso tudo? O Nanolux! Acessa lá em cima NANOLUX para a gente te explicar como fazer isso tudo!

Victor Campos
Victor Campos
campos.victor@sommar.eco.br
Sem comentários

Postar um comentário

×