fbpx

5 Maneiras de deixar o Projeto Arquitetônico mais Sustentável e eficiente

5 Maneiras de deixar o Projeto Arquitetônico mais Sustentável e eficiente

Quando queremos realizar um projeto arquitetônico planejamos sobre vários aspectos que irão definir e guiar a obra durante todo o processo de concepção e construção. Entretanto, um ponto bastante importante e que muitas vezes deixamos passar é sobre como o projeto vai impactar no local e no meio ambiente da região. Por isso, separamos aqui algumas dicas que podem te ajudar a deixar seu projeto arquitetônico mais sustentável!

Adequação ao terreno e vegetação do projeto
Falando de um assunto bastante relevante, principalmente para projetos arquitetônicos do zero, temos a adequação ao terreno e vegetação presente nele. Uma forma de realizar isso é com o aproveitamento de árvores existentes em composição com a edificação que, além de filtrar a luz melhorando o conforto térmico, também protege o solo de forma natural, evitando o uso desnecessário de materiais. Também é possível utilizar a inclinação do terreno a favor do projeto, essa solução também pode ajudar bastante na economia de materiais, aproveitando o desnível a favor de uma arquitetura mais interativa com o espaço já existente, ao invés de “corrigir” ele, criando espaços bem mais orgânicos e bem inseridos no contexto. Um bom exemplo dessa aplicação é no Projeto Casa do Lago, onde os desníveis e vegetações foram aproveitados ao máximo, criando um projeto bastante sustentável.
Projeto de arquitetura sustentável em recife

Projeto Casa do Lago, 2021. Por Arco Consultoria.

Direção dos ventos
Ao se realizar um projeto arquitetônico, é muito importante estar ciente da direção dos ventos de onde irá se realizar a construção para que seja possível realizar uma melhor escolha em relação a planta baixa e o arranjo dos ambientes. Por exemplo: se um projeto for realizado em Recife os lugares que terão uma maior ventilação serão os localizados na fachada sudeste da construção. Então, para aproveitar melhor esse potencial da natureza é interessante que os cômodos de longa permanência, como quartos ou salas, tenham suas janelas voltadas para essa fachada. Assim, é possível ter um fluxo de ventilação natural mais eficiente e diminuir o consumo de energia elétrica com uso de ventiladores e ar condicionados, trazendo benefícios não só para os moradores, como também para o meio ambiente.

Já ouviu falar de cobogó?
Outra maneira de deixar seu projeto mais sustentável e ainda deixá-lo mais bonito seria utilizando elementos como cobogós e muxarabis. Ambos os elementos são perfeitos para locais com temperaturas mais altas pois auxiliam na filtragem da luz, deixando o ambiente menos quente e permitem a passagem da ventilação através de aberturas em seu formato. Esse elemento tem uma grande variedade de modelos, cores e materiais, adequando-se a qualquer projeto e finalidade específica. Podemos ver o uso desses elementos no Projeto Edifícios San Telmo e San Tiago, projetado pela Arco Consultoria, que utiliza-se de uma parede de cobogós de vidro para unir o conforto funcional do elemento, iluminando o ambiente com uma composição estética única.

Projeto sala com arquitetura sustentável nanolux cobogó ventilação

Projeto Edifícios San Telmo e San Tiago, 2021. Por Arco Consultoria.

Materiais sustentáveis
E por falar em materiais, quando pensamos no assunto logo associamos o termo ao cimento, vidro, tijolo, entre outros. Mas, atualmente existem materiais alternativos que podem impactar positivamente em um projeto arquitetônico no quesito sustentabilidade como: bambu, argamassa de argila, o replast, um tipo de tijolo feito pedaços de plásticos comprimidos e também temos o Nanolux, a resina transparente de bloqueio solar aplicada em vidros que diminui a temperatura dos ambientes em até 8°C, e também protege contra 99% dos raios UV, com resultados na economia de energia como gastos com ar condicionado e aparelhos de refrigeração, também apresenta uma alta durabilidade. O Nanolux tem cerca de 10 anos de garantia, evitando a geração de lixo quando comparado com películas comuns, que são apenas plásticos colados no vidro e que tendem a ter uma vida útil pequena, gerando lixo em excesso para o meio-ambiente.
Além das soluções alternativas, outra maneira de incentivar um projeto sustentável é com o uso de materiais recicláveis e a reutilização de restos de obra, eliminando boa parte do entulho produzido e do desperdício de recursos.

Utilização de materiais locais
Um assunto que não é muito abordado quando se fala de sustentabilidade nas construções, mas que se torna de extrema importância, é o uso de materiais durante a execução do projeto. Na maioria das vezes quando é realizada uma construção, o local de onde vem os materiais necessários não é levado em consideração, ou seja, se negligenciam todos os processos que envolvem a chegada do material até a obra, como: gastos de energia, combustíveis utilizados para o transporte, entre outros. Portanto, quando tratamos de sustentabilidade num projeto arquitetônico é muito importante dar prioridade a materiais de origem local, enriquecendo ainda mais o projeto no eixo sustentável e valorizando a matéria prima da região.

 

Responsáveis pelo texto:
– Isaac Oliveira – Consultor de Projetos
e-mail: isaacoliveira@arcoconsultoria.org
– Isadora Sougey – Consultora de Projetos
e-mail: isadorasougey@arcoconsultoria.org
– Natalie Chaves – Gerente de Marketing
e-mail: nataliechaves@arcoconsultoria.org

Natalie Chaves
nataliechaves@arcoconsultoria.org
Sem comentários

Postar um comentário

(81) 3040.3895
close-image
×