The Ocean Cleanup

The Ocean Cleanup

Você já parou para pensar que todo o plástico produzido na história da humanidade que não foi reciclado ainda existe? Décadas e décadas de embalagens, sacolas, garrafas, filmes e objetos estão depositados em algum lugar do planeta. Não é tão difícil concluir que destino final principal do nosso lixo plástico é o Oceano.

Dentre tantas notícias diárias desestimulantes, uma vem para animar os entusiastas de um mundo melhor e sustentável: O maior projeto de limpeza marítima já elaborado está se tornando realidade. O ambicioso The Ocean Cleanup é uma entidade sem fins lucrativos criada em 2013 por Boyan Slat e atualmente conta com uma equipe de mais de 80 profissionais entre engenheiros, pesquisadores e programadores que trabalham diariamente sob uma única missão: limpar em escala mundial todo o plástico dos oceanos.

Um sistema de U$20 milhões de dólares foi projetado para iniciar a limpeza de cerca de 1,8 trilhões de pedaços de lixo que flutuam no chamado Grande Depósito de lixo no Pacífico (tradução da expressão inglesa “Great Pacific Garbage Patch” bastante recorrente na mídia estrangeira). Essa região extremamente poluída no oceano, que se estende da América do Norte ao Japão, teve sua área duplicada últimos 10 anos, chegando agora em 2018 a mais de 1,6 milhão de quilômetros quadrados, excedendo em muito o tamanho dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo juntos.

Diferentemente do imaginado a primeira vista, esse “depósito de lixo” não corresponde necessariamente a imagem de uma ilha de lixo flutuante no meio do oceano. Na realidade, esses pedaços de plástico são na sua maioria pequenos particulados chamados “microplásticos”. Grande parte desses microplásticos não podem ser vistos sequer a olho nu, o que por consequência torna impossível a visualização completa e precisa da área via satélite. Contudo, a grande concentração de microplásticos no Grande Depósito de Lixo do Pacífico faz com que a água torne-se turva, misturando-se com os itens maiores como redes de pesca e sapatos, e prejudicando imensamente o ecossistema local e mundial.

O plano de limpeza da The Ocean Cleanup iniciará com a ambição de retirar em 5 anos pelo menos 50% do lixo da região do Grande Depósito. O sistema beta foi lançado em setembro de 2018 na Califórnia e conta com um flutuador de aproximadamente 600m de extensão que coletará certa de 5 toneladas de plástico por mês. O grande plano desse projeto criado por Bryan Slat quando tinha apenas 18 anos é que em 2040 mais de 90% do plástico tenha sido removido do oceano.

Agora você já pode dar aquela conferida direta no site deles!

Fonte:

theoceancleanup.com

National Geographic – Great Pacific Garbage Patch

Catarina Maia
Catarina Maia
catarina@sommar.eco.br

Engenheira Químcia pela UFPE e Åbo Akademi - Filnândia. Atualmente coordena o setor de Otimização Térmica e Energética da SOMMAR na função Diretora Executiva da organização.

Sem comentários

Postar um comentário

×